sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Museu de Ciencia de Nagoya e o Maior Planetário do Mundo.




    O Museu de Ciências de Nagoya, esta localizado na cidade de Nagoya, no Japão. Inaugurado em 1.962. Dentro do museu existe um planetário, claro que o ingresso é pago alem da entrada. Ele é detentor do título de maior planetário do mundo e não é atoa, vejamos como ele é imponente na primeira foto.





     Dentre as várias atrações algumas chamam mais atenção que as outras, todas são uma boa experiencia para os amantes das ciências.

    O tornado artificial tem 9 metros de altura, leva alguns segundos para se formar. obviamente fica dentro de uma especie de redoma de forma controlada. É possível ver como se forma um tornado real, é bem curioso.

   Existe um simulador de descargas elétricas. Tem uma tabela periódica gigante interativa, onde tem amostras de cada elemento. É possível fazer experiencia com densidades da matéria e muitas outras atrações.

   O Planetário fica dentro do museu, a entrada dele é paga 'por fora'. planetários são as estrelas sendo projetadas em um teto redondo, simulando a visão do céu de quem esta vendo aqui da terra a noite. Sua cúpula tem 35 metros de diâmetro e tem a capacidade de atender até 350 pessoas por cessão, sendo até 6 seções por dia. O que chama a atenção na apresentação é que não é uma gravação, existe um curador que apresenta ao vivo as atrações.


Horário de funcionamento: das 09:30 as 17:00, sendo que a entrada só é permitida até as 16:30.
A Moeda local é o Iene.

Preços:
- Adulto: Museu e Planetário: 800 Ienes. Apenas Museu 400 Ienes.
- Estudantes: Museu e Planetário: 500 Ienes. Apenas Museu 200 Ienes.
- É possível comprar ingressos com validade de 1 ano.
- Na compra de pelo menos 30 ingressos, nos casos de grupos, tem desconto na hora.


Deixe sua opinião ou dúvida nos comentários.
Indique um canto para um conto aqui no Blog, basta deixar seu comentário com o local.
Conheça outros Lugares na barra da Direita, é escolher o pais e viajar.
Amanhã tem um canto novo para conhecermos, até lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário